RUGENDAS. (Johann Moritz) HABITANTE DE GOYAS. Quadro a óleo pintado sobre madeira.

     
English   
 
   

Clique nas imagens para aumentar.



CALDEIRA. (Carlos José) APONTAMENTOS D’UMA VIAGEM DE LISBOA A’ CHINA E DA CHINA A LISBOA.

Por Carlos José Caldeira. Na Typographia de G. M. Martins. Lisboa. 1852 e 1853.

2 Volumes encadernados em 1 de 20x13 cm. Com 418; 335, [xvi] págs.

Encadernação da época com lombada em pele com ferros a ouro.

Exemplar com etiqueta de João Pereira da Silva & Filhos Livreiros de Lisboa, no interior da encadernação, assinatura de posse na página 3 do primeiro volume e dedicatória de oferta manuscrita na folha de rosto do segundo volume: 'Ao Illmo. Snr. José Maria Latino Coelho[...]'.

O presente exemplar apresenta manchas de humidade nas páginas iniciais e finais do primeiro volume. Tem falta das páginas 419 a 423 do 1º volume, que incluem o índice e erratas o que é comum nos exemplares da obra pois o exemplar de Inocêncio também tinha falta das páginas 422 e 423 com as erratas, que foram naturalmente publicadas a posteriori.

Obra rara que descreve a viagem do autor ao Oriente, em que foi pelo Mediterrâneo, Egipto e Suez à ida e pelo Cabo da Boa Esperança na viagem de volta para Portugal.

O primeiro volume descreve a China, grande parte do Extremo Oriente e assuntos relativos à cultura chinesa, tal como a introdução do judaísmo na China antiga, assim como uma extensa descrição de Macau, onde o autor viveu durante dezasseis meses, que inclui uma pormenorizada descrição da Gruta de Camões. As ilhas Filipinas são descritas nas páginas 234 e 235 a propósito da expedição contra os piratas indonésios de Solor.

O segundo volume descreve as relações de Portugal com o Reino do Sião (Tailândia), Singapura, Malaca e a costa oriental e ocidental de África (incluindo Moçambique, Angola, S. Tomé e Cabo Verde). Inclui um apêndice nas últimas 16 páginas não numeradas (a partir da página 330) com quadros de dados e mapas estatísticos apresentando a análise da evolução da populações, das exportações e importações, dos movimentos portuários e dos rendimentos e rendas públicas nas colónias espanholas de Puerto Rico e das Filipinas.

Carlos José Caldeira (Lisboa, 1811 - 1882) formou-se na Academia Real da Marinha e na Aula do Comércio, tendo iniciado carreira na administração pública que o levou a ser inspector general das alfândegas. Foi o primeiro director do Serviço de Estatística, sob a égide do Ministério das Obras Públicas, Comércio e Indústria. Profundo conhecedor da economia portuguesa e das questões económicas em geral, publicou diversos artigos publicados sob o pseudónimo de Veritas em vários periódicos, entre os quais o Arquivo Pitoresco, o Arquivo Universal, o Correio da Europa, o Diário de Notícias, a Ilustração Luso Brasileira, o Jornal do Comércio e a Revista Peninsular.

Quando já se aproximava dos 40 anos de idade, iniciou uma longa viagem em Junho de 1850 através dos lugares descobertos ou conquistados pelos portugueses, o que o levou através do Mediterrâneo e do Mar Vermelho até à China, onde permaneceu 16 meses, visitando diversos portos, entre os quais Hong Kong (colónia britânica recém-criada em resultado da derrota da China na Segunda Guerra do Ópio), Shangai, Cantão e Macau.

Esta viagem teve como resultado várias obras literárias que ilustram o estilo empreendedor e reformador do autor, em especial este livro de viagens em dois volumes, onde não oculta aos seus conterrâneos o estado decadente do antigo glorioso império colonial português.

 “Notes of a trip from Lisbon to China and from China to Lisbon”.

Dim.: 2 volumes bound in 1 measuring 20x13 cm with 418; 335, [xvi] pp.

Binding: Contemporary quarter calf with gilt tools on spine and boards covered in decorative marbled paper.

Copy with label of “João Pereira da Silva & Filhos, Livreiros de Lisboa [Booksellers in Lisbon]” glued on the pasted front endpaper, ownership handwritten title on page 3 of the first volume, and handwritten dedication on the title page of the second volume to Latino Coelho (a famous Portuguese military, writer, journalist, and politician - 1825-1891).

It has dump stains on the first and final pages of the first volume. Pages 419 through 423 of the first, which included the Index and the Errata as usual; the copy detained by Inocencio was also missing the Errata pages (422 and 423), which were obviously published later on.

A rare work describing the voyage of the author to the East, across the Mediterranean Sea, Egypt and Suez, returning to Portugal by the Cape of Good Hope route.

The first volume describes China, most of the Far East, and matters related to Chinese culture, like the introduction of Judaism in ancient China. Also includes a broad description of Macau, where the author lived for 16 months, being the Grotto of Camões (where the famous Portuguese poet is supposed to have lived). The Philippines are described on pages 234 and 235 about the expedition against the Indonesian pirates of Solor.

The second volume describes the relationship of Portugal with the Kingdom of Ceylon (Thailand), Singapure, Malaca, and the east and west coast of Africa (including Mozambique, Angola, São Tomé, and Cape Verde). It includes an appendix on the last 16 pages with tables of data and statistic maps with the analysis of the evolution of the population, exports and imports, port traffic, and the public income of the Spanish colonies of Puerto Rico and Philippines.

Carlos José Caldeira (Lisbon, 1811 - 1882) graduated from the Navy Royal Academy and the Aula do Comércio [Business School], having started his carreer as public servant, which lead him to be General Inspector of Customs. He was the first director of the Statistics Service under the Ministry of Public Works, Commerce and Industry. With a deep knowledge of the Portuguese economy and economic issues in general, he published several articles in several newspapers and magazines like Arquivo Pitoresco, Arquivo Universal, Correio da Europa, Diário de Notícias, Ilustração Luso Brasileira, Jornal do Comércio and Revista Peninsular.

When he was close to his 40, he started, on June of 1850, a long journey through the lands discovered or conquered by the Portuguese. This journey resulted in several literary works that illustrate the author’s entrepreneurial and reformist style, especially this two-volume travel book, where he does not hide from his fellow countrymen the decadent state of the former glorious Portuguese colonial empire.

Ref.: Inocêncio II, 33.

Referência: 0903NM317
Local: PCS1


Caixa de sugestões
A sua opinião é importante para nós.
Se encontrou um preço incorrecto, um erro ou um problema técnico nesta página, por favor avise-nos.
Caixa de sugestões
 
Multibanco PayPal MasterCard Visa American Express

Serviços

AVALIAÇÕES E COMPRA

ORGANIZAÇÃO DE ARQUIVOS

PESQUISA BIBLIOGRÁFICA

free counters