RUGENDAS. (Johann Moritz) HABITANTE DE GOYAS. Quadro a óleo pintado sobre madeira.

     
English   
 
   

Clique nas imagens para aumentar.



MACHADO DE CASTRO. (Joaquim) ANALYSE GRAFIC’ORTHODOXA, E DEMONSTRATIVA,

De que sem escrúpulo do menor erro Theologico, a Escultura, e Pintura podem, ao representar o sagrado Mysterio da Encarnação, figurar vários Anjos: DEDICADA AO PRINCIPE REGENTE NOSSO SENHOR PELO AUTHOR DA MESMA OBRA JOAQUIM MACHADO DE CASTRO, PROFESSO NA ORDEM DE CHRISTO, ESCULTOR DA CASA REAL, E OBRAS PUBLICAS, E POR SUA ALTEZA REAL DIRECTOR DE TODA A ESCULTURA DO SEU NOVO REAL PALACIO, E MAIS OBRAS REAES, O qual expõe fielmente os motivos que teve para projectar dous Anjos acompanhando a imagem de N. Senhora da Encarnação, que executou no principio do anno de 1803 para a Freguesia do mesmo título: declarando a causa de omittir os ditos Anjos, e mostrando ser erro d’Arte achar-se nesta configuração (segundo o sítio e circunstancias delle) hum só Anjo: e não ser erro de Religião esculpirem-se dous Anjos, não obstante declarar o Evangelho só o Arcanjo S. Gabriel. Allegando em apoio da sua idèa as regras das Artes Graficas, e algumas razões Theologicas de congruência, inclusas nas Santas Escrituras, authoridades de alguns Santos Padres, e Sagrados Expositores, etc. E para declaração de circunstancias acompanham esta Obra duas Estampas gravadas ao boril. LISBOA NA IMPRESSÃO REGIA. ANNO 1805. POR ORDEM SUPERIOR.

In 4º (de 21x16 cm) com [xvi]-77 págs. Brochado precisa ser encadernado. Ilustrado com 1 (de 2) gravuras.

Exemplar com falta de uma das gravuras mencionadas, pequena rasura da época na descrição do número de estampas que acompanham a obra e apresentado leve pico de traça da página de rosto.

Nesta obra Machado de Castro relata a polémica que rodeou a execução da escultura de Nossa Senhora da Conceição que lhe foi encomendada após uma da mesma devoção ter sido devorada por um incêndio na igreja da Encarnação em Lisboa.

Inocêncio IV, 125 e 126: “Analyse graphico-orthodoxa, e demonstrativa de que sem escrupulo do menor erro theologico, a esculptura e pintura podem, ao representar o sagrado mysterio da Encarnação, figurar varios anjos, etc. Lisboa, na Imp. Regia 1805. 4.º gr. de XVI 77 pag., com duas estampas”

Referência: 1207JC031
Local: M-15-C-17


Caixa de sugestões
A sua opinião é importante para nós.
Se encontrou um preço incorrecto, um erro ou um problema técnico nesta página, por favor avise-nos.
Caixa de sugestões
 
Multibanco PayPal MasterCard Visa American Express

Serviços

AVALIAÇÕES E COMPRA

ORGANIZAÇÃO DE ARQUIVOS

PESQUISA BIBLIOGRÁFICA

free counters