RUGENDAS. (Johann Moritz) HABITANTE DE GOYAS. Quadro a óleo pintado sobre madeira.

     
 
   

Clique nas imagens para aumentar.



CAMÕES. (Luís de) OBRAS DE LUIS DE CAMÕES,

PRINCIPE DOS POETAS DE HESPANHA. SEGUNDA EDIÇÃO, Da que, na Officina Luisiana, se fez em Lisboa nos annos de 1779, e 1780. LISBOA. Na Offic. de SIMÃO THADDEO FERREIRA. ANNO M. DCC. LXXXII. [e] M. DCC. LXXXIII. [1782 e 1783].

Obra em 4 tomos encadernados em 5 volumes.

In 8º (de 14,5x10 cm) com 156, 200 + 320, (1) + 448 + 382, [2] + 374, [7] págs.

Encadernações da época inteiras de pele, com nervos e ferros a ouro na lombada.

Ilustrado com um retrato do poeta em anterrosto, desenhado por “Hieronym. Barr.” e gravado por “Lucius sc. Olisip. 1784”, mostrando o poeta enquanto soldado, junto à barra do Tejo e ao lado de um escudo com uma fénix.

Exemplar apresentando leves vestígios marginais de trabalho de traça nas últimas folhas de 2 volumes. Manchas de acidulação no volume 4 (da pág. 10 à pág. 86). Leve mancha de humidade desvanecida pelo tempo, no início do volume 3, afectando 20 fólios iniciais, faltas de papel nos cantos inferiores de 2 fólios, sem perda de texto, na folha de rosto do volume 2 e no penúltimo fólio do volume 4.

Obra muito rara quando completa com o retrato e todos os seus tomos.

 Work in 4 books bound in 5 volumes.

In 8º (14.5x10 cm) with 156, 200 + 320, (1) + 448 + 382, [2] + 374, [7] pp.

Binding: contemporary full calf, with raised bands and gilt tools on spine.

Illustrated with a portrait of the poet on the half-title drawn by “Hieronym. Barr.” and engraved by “Lucius sc. Olisip. 1784”, showing the poet dressed as a soldier, by the river Tagus with a shield with a Phoenix behind him.

Copy showing slight wormholes on the last pages of 2 volumes. Some foxing on volume 4 (from page 10 to page 86). Faded water stain at the beginning of volume 3, affecting the first 20 folios, lack of paper at the bottom corners of 2 folios with no text lost, and on the last but one folio in volume 4.

A very rare work when complete with all the books and volumes.

Ref.: José do Canto, pág. 16 (nº 53): «Esta edição suscitou renhidas polémicas literárias, pouco difere no seu contexto geral da precedente sob a direcção do mesmo padre Tomás José de Aquino. O formato é mais pequeno; o retrato em frente do título é de pura fantasia; as peças preliminares variam; e o artigo ao leitor foi muito desenvolvido, com a apreciação da tradução inglesa dos Lusíadas por Mickle. No demais pouco há a notar. Tomás José de Aquino encontrando na Livraria do convento de N. S da Graça de Lisboa os originais dos comentários ainda inéditos de Manuel de Faria e Sousa, o bibliotecário Frei Vicente Barbosa frade de Santo Agostinho, franqueou-lhos habilitando-o a dar uma amplíssima edição das obras de Camões. Pertencem porém ao poeta todas as poesias que Faria e Sousa lhe atribuía? Dificilmente se decidirá esse pleito».

Inocêncio V, 261: «Obras de Luis de Camões, principe dos poetas de Hespanha. Segunda edição, da que na Officina Luisiana se fez em Lisboa, nos annos de 1779 e 1780. Lisboa, na Offic. de Simão Thaddêo Ferreira 1782 1783. 8.º 4 tomos: com o retrato do poeta. O tomo I é dividido em duas partes, ou volumes. Tem demais que a precedente um novo prologo, ou advertência do P. Thomás [José de Aquino] ao leitor, que ocupa as primeiras 66 pag. do tomo I. Uma e outra compreendem além das obras que são universalmente reconhecidas do poeta, as que em diversos tempos, e por diversos editores se lhe atribuíram, das quais passam algumas por apócrifas: as lições variantes dos Lusíadas; as estâncias que foram desprezadas, ou omitidas pelo poeta ao dar á luz a sua obra: os argumentos e índex dos nomes próprios de João Franco Barreto; as oitavas a Santa Úrsula, que Bernardes publicára como suas, e são de Camões no conceito dos comentadores; as éclogas IX a XIII, que andam (com variantes) no Lima de Bernardes, e se dizem por este usurpadas; as éclogas XIV e XV, nunca impressas até 1779; e finalmente uma écloga intitulada Cintra, também ainda não impressa; na qual Manuel de Faria descreve a vida de Camões, em 1414 versos, tirados todos com incrível e paciente diligencia de diversos lugares das composições do poeta [Pag. 317 a 364 do Tomo IV (5º volume)]. O exemplar da coleção Adamson foi vendido por 10 sh. Existe, bem como a antecedente, na colecção Norton. O seu preço regular em Lisboa tem sido de 1:600 a 2:400 réis».

 

Referência: 1605JC008
Local: M-3-B-22


Caixa de sugestões
A sua opinião é importante para nós.
Se encontrou um preço incorrecto, um erro ou um problema técnico nesta página, por favor avise-nos.
Caixa de sugestões
 
PayPal MasterCard Visa American Express
free counters