RUGENDAS. (Johann Moritz) HABITANTE DE GOYAS. Quadro a óleo pintado sobre madeira.

     
English   
 
   

Clique nas imagens para aumentar.



GERLAND. (Georg) ATLAS DER ETHNOGRAPHIE.

Von Georg Gerland. [Mit] 41 Tafeln in Holzschnitt nebst erläuterndem Texte. Separat-Ausgabe aus der zweiten Aulage des Bilder-Atlas. Leipzig Brockhaus: F. A. 1876.

In fólio oblongo (de 36x27 cm) com 52 páginas + 41 lâminas em papel couché xilografadas com gravuras e um mapa-mundo.

Encadernação da época, com lombada e cantos em pele (marroquim vermelho) com nervos e finos ferros a ouro.

Trata-se do volume de atlas que ilustra uma obra de etnografia publicada em Leipzig, na Alemanha, contendo uma recolha dos tipos raciais humanos, os seus costumes estereotipados, alguns objectos ligados à cultura material, provenientes de obras literárias e científicas da época e de recolhas de viajantes em todo o mundo.

As cinquenta páginas de texto iniciais encontram-se impressas em alemão, em caracteres tipográficos góticos e com quatro colunas por página, terminando com um índice ou registo (Register) onomástico das gravuras deste atlas. Por exemplo Bunda (dos bundos ou quibundos de Angola), diz-nos Bunda-Volker (povo bunda) e leva-nos para 21 1-7, isto é, para a a página 21  e gravuras 1 até 7. Ao abrirmos essa página do atlas encontramos os tipos raciais dos Bundos: desde 1 e 2 Benguelenses, 3 e 5 Congolenses, 6 Guiloenses, até 7 Cabindas.

A importância desta obra é dar-nos uma ideia das teorias do eugenismo, colocando cada homem associado a uma etnia, com ideais-tipo que conseguimos encontrar em cada local geográfico, devidamente arrumados numa classificação socio-biológica contestada e discutível, mas da qual este atlas é um excelente exemplo gráfico.

 In folio oblong (36x27 cm) with 52 pp. + 41 sheets of glazed paper with woodcut engravings and a world map.

Binding: Contemporary half calf (red Morocco) with raised bands and gilt tools on spine.

This is the atlas volume that illustrates an ethnography work published in Leipzig, Germany, and it gathers racial human types, their stereotyped traditions, some objects connected to the material cultures originated from contemporary literary and scientific works and from accounts from travellers all over the world.

The preliminary fifty pages of the German text are printed in gothic characters and with four columns per page, ending with a name index of all the engravings of this atlas.  For instance “Bunda” (referring to the Bunda people of Angola), it says Bunda-Volker and shows 21 1-7, i.e page 21, engravings 1 to 7. When we open this page of the atlas we find the racial types of the Bunda people: 1 and 2 are “Benguelenses” (from Benguela), 3 to 5 “Congolenses” (from Congo), 6 “Guiloenses” (from Huila), and 7 “Cabindas” (from Cabinda).

The importanceofthis work is that it gives us na idea of the eugenics theories, classifying each man within a certain ethnicity, with typified ideals that can be found in each geographic location, duly arranged under a questionable and debatable social-biological classification of which this atlas is an excellent graphical example.

 

Referência: 1711JC055
Local: M-2-B


Caixa de sugestões
A sua opinião é importante para nós.
Se encontrou um preço incorrecto, um erro ou um problema técnico nesta página, por favor avise-nos.
Caixa de sugestões
 
Multibanco PayPal MasterCard Visa American Express

Serviços

AVALIAÇÕES E COMPRA

ORGANIZAÇÃO DE ARQUIVOS

PESQUISA BIBLIOGRÁFICA

free counters