RUGENDAS. (Johann Moritz) HABITANTE DE GOYAS. Quadro a óleo pintado sobre madeira.

     
English   
 
   

Clique nas imagens para aumentar.



MOREIRA PHOTOGRAFO. (Augusto Xavier) ALBUM PHOTOGRAPHICO DE LISBOA E ARRABALDES 1867.

In fólio oblongo (de 30,5x20,5 cm) om 53 fotos albuminas da época.

Encadernação moderna em tela bordeaux ,com rótulos vermelhos na lombada e título sobre a pasta anterior, ao gosto da época.

Ilustrado com vistas panoramicas, monumentos, palácios, praças e edificios emblemáticos de Lisboa.

Colecção encadernada de albuminas originais de Lisboa e arredores de (17x12,5 cm.) montadas sobre cartões que contêm legenda impressa e selo branco assinado, do fotógrafo Moreira, com estabelecimento na Rua do Alecrim, nº 28.

 

As legendas foram impressas na época em cada cartão, ou passpartout, as quais transcrevemos por ordem da sua colocação e colocamos um breve comentário:

 

Igreja Cathedral da Sé - com o seu portão em ferro forjado hoje inexistente.

Igreja de São Vicente - com uma vista sobre o Bairro de Alfama

Igreja da Estrella - trata-se da Basílica terminada no final do século dezoito.

Pórtico da Igreja da Conceição Velha (Reinado de D. Manoel) - a qual sobreviveu ao Terramoto de 1755 e representa a única igreja manuelina e da Ordem de Cristo em Lisboa.

Largo da Igreja de São Paulo - uma zona reconstruida e que nesta imagem apresenta a praça com um estaleiro de cantarias.

Palacio e Igreja da Bemposta - trata-se de um dos principais palácios de residência da familia real nesta época.

Faxada [sic] da Igreja de Jesus - este edificio era um dos principais locais de residência da élite intelectual católica e aqui se encontra, contiguo à Igreja, o edificio da Academia das Ciencias.

Plata Forma do Castello de S. Jorge - a platataforma é uma esplanada abaluartada onde nesta época se encontrava uma brigada de artilharia, aqui fotografada com nove peças de artilharia de campanha (e não de posição) e com os serventes em uniformes do inicio do século dezanove

Praça do Commercio - nesta época apresentava ainda um terreiro de gravilha solta e a estátua de Dom José não se encontrava oxidada.

Panorama da Praça do Commercio -  tirado da Ponte do Arsenal - trata- se uma importante fotografia que nos mostra como eram as docas e pontões do Arsenal da Marinha.

Praça e Monumento de Luiz de Camões - a estátua tinha sido inaugurada neste ano de 1867 ao qual é atribuida a datação desta colecção de imagens. O monumento tem um gradeamento e à sua volta e encontram-se jornaleiros que aguardam as suas tarefas diárias.

Theatro de Dona Maria II - esta foto contém um panorama geral do Rossio, em Lisboa, no qual ainda não existem a estátua de D. Pedro IV e as fontes monumentais.

Caes do Sodré - esta foto contém um panorama geral da praça com uma bela calçada portuguesa e na qual ainda não exisita a estátua do Duque da Terceira.

Frente do Jardim da Estrella - na qual se vê o gradeamentoo e o Hospital Militar à direita do mesmo.

Pórtico do Passeio Público do Rocio - com uma imagem do portão principal e do gradeamento junto ao Rossio.

Interior do Passeio Público do Rocio - com uma vista de um lago de pedra e de uma alameda.

O Panorama do Castelo de S. Jorge visto de S. Pedro de Alcantara - no qual foram fotografados a Baixa Pombalina e o bairro da Costa do Castelo.

Rua Augusta - com os seus prédios pombalinos perfeitamente perfilados

Rua Direita de São Paulo - com vista para o viaduto da Rua do Alecrim.

Aterro da Boa Vista , isto é, uma imagem da actual Avenida 24 de Julho junto ao Cais do Sodré.

Arsenal do Exercito - com a imagem da porta daquilo que mais virá a ser o Museu de Artlharia e mais tarde o Museu Militar. Observam-se os dois obuses de panela que ainda hoje ladeam esta entrada, e verifica-se na imagem que o rio entra numa doca junto ao portão.

Interior do Arsenal de Marinha - com vista para as docas e para o estaleiro de reparação e connstrução naval com os seus guindastes. Ao fundo os edificios do Chiado.

Aqueducto das Aguas Livres - com uma vista sobre o reservatório Mãe de Água das Amoreiras.

O Edificio da Eschola Polythecnica - na qual se retrata o edificio o as casas particulares em frente do mesmo.

Palacio das Cortes - com uma imagem do parlamento - actual Assembleia da Républica - com o Arco das Amoreiras no centro da imagem

Real Palacio das Necessidades - com vista para a grande parada em frente do palácio e que mais tarde foi convertida em jardim.

Rua Direita da Junqueira - frente ao Palacio da Junqueira, a qual não difere de um panorama actual

Palácio d´Ajuda - com uma vista para o casario junto à Junqueira

Igreja da Memória em Belem - com uma vista desta igreja e do rio Tejo em frente

Palacio Real de Belem - fotografia da fachada dianteira.

Viveiro do Palácio Real de Belem - a estufa das plantas do palácio

Rua Direita e Largo de Belem - com uma imagem tirada do varandim do Palácio de Belém com a perspectiva dos prédios em frente do cais de embarque que nesta época ainda aí existia.

Faxada [sic] do Convento dos Jerónymos - a imagem não difere da época actual.

Claustro do Mosteiro dos Jeronimos - a imagem não difere da época actual.

Interior dos Claustro do Mosteiro dos Jeronimos - a imagem não difere da época actual.

Torre de Belem - aparece-nos sobre um aterro e ligada aos outros edificios de defesa da costa.

Cascata da Quinta Real de Caxias

Porto Brandão visto do Sul para o Norte - trata-se de um local de chegada e de quarentena das tripulações e passageiros dos navios.

Lazareto de Porto Brandão do lado do Este - a imagem mostra com grande detalhe o edificio do hospital e serviços sanitários de quarentena com os seus pavilhões bem pintados no cimo da colina.

Estação do caminho de ferro do Sul - panorama das linhas à saída da Estação do Barreiro com uma locomotiva a vapor bem retratada na imagem. Trata-se de uma locomotiva inglesa, adquirida pelos anos de 1857 e seguintes ( por exemplo a Locomotiva CP MD 02049, conhecida por “Andorinha) e que foram as primeiras locomotivas a circular em Portugal, e também no Brasil.

Estação do camnho de ferro de Leste - imagem da Estação de Santa Apolónia com o edificio junto ao rio e as linhas confinando com um cais fluvial.

Portico da Quinta das Laranjeiras - actual entrada da quinta que mais tarde, em 1884, foi transformada no Jardim Zoológico de Lisboa.

Jardim e fachada do P[alácio] do M[arquês] de Fronteira - a imagem não difere da época actual.

Galeria dos Reis sobre o lago (na Quinta do Marquês de Fronteira) - a imagem não difere da época actual.

Portico denominada de D. Qeixote (sic) no Palacio de Queluz - a imagem não difere da época actual.

Salla dos Embaixadores no Palacio de Queluz -  a imagem não difere da época actual.

Entrada do Palacio de Queluz do lado do Poente -  a imagem não difere da época actual.

Faxada (sic) do Palacio de Queluz em frente do jardim - a imagem não difere da época actual.

Vista do Cemitério do Alto de São João - na imagem encontram-se ausentes os grandes jazigos monumentais que ainda não tinham sido construídos.

Vista de uma das ruas do Cemitério do Alto de São João - a imagem não difere da época actual.

Referência: 1906CS002
Local: M-9-E-55


Caixa de sugestões
A sua opinião é importante para nós.
Se encontrou um preço incorrecto, um erro ou um problema técnico nesta página, por favor avise-nos.
Caixa de sugestões
 
Multibanco PayPal MasterCard Visa American Express

Serviços

AVALIAÇÕES E COMPRA

ORGANIZAÇÃO DE ARQUIVOS

PESQUISA BIBLIOGRÁFICA

free counters