RUGENDAS. (Johann Moritz) HABITANTE DE GOYAS. Quadro a óleo pintado sobre madeira.

     
 
   

Clique nas imagens para aumentar.



MAGALHÃES BASTO. (A. de). ANDREA DA CUNHA E FREITAS. (Eugénio Eduardo de). O TRIPEIRO. DO PORTO.

Pelo Porto. Revista mensal de divulgação e cultura ao serviço da cidade e do seu progresso. VI série, ano I, nº1, Janeiro de 1961 a ano VI, nº 12, Dezembro de 1966. Tipografia. Porto. 1961-1966.

6 Volumes de 32,5x24,5 cm. Com 378, [xxxii]; 378, [xxxii]; 378, [xxxii]; 378, [xxxii]; 378, [xciv]; 384, [xcii] págs. Encadernação com a lombada e os cantos em pele, com ferros a ouro.

Preserva as capas de brochura de todos os números e as capas de cada ano. A revista de Janeiro de 1961 é um número de homenagem à memória do Dr. A. de Magalhães Basto.

O Tripeiro foi uma das revistas com maior longevidade, em Portugal, pois nunca interrompeu a sua publicação desde 1908 a 1974 e é de grande importância para a história local do Porto e do Norte do país pelo seu contributo com artigos e estudos sobre arte, literatura, história, religião, arquitectura, urbanismo, arqueologia, música e teatro.

Publicava secções muito úteis, com o Registo Bibliográfico e “Que deseja saber a respeito do Porto?” em que as perguntas colocadas pelos leitores recebiam pormenorizadas respostas nos números seguintes. As páginas finais e as capas apresentam anúncios comerciais que são fontes importantes para a história da cidade do Porto.

Os conteúdos da revista, nesta VI Série, são da autoria dos seguintes autores: Alberto Moreira, Amadeu Sales, Dr. António Emílio de Magalhães, Dr. Arlindo Lima de Magalhães, Assembleia da Campanhã, Dr. Bertino Daciano, Conde de Campo-Bello, Prof. Costa Sacadura, Prof. Damião Peres, Dr. Domingues Braga da Cruz, Dr. Eugénio de Andrêa da Cunha e Freitas, Dr. Gil da Costa, Gouvêa Portuense, Heitor Campos Monteiro, Hugo Rocha, Jaime Napoleão de Vasconcelos, Dr. José Fernandes Ribeiro Braga, Engº José Machado Vaz, Dr. Júlio Dantas, Prof. Luis de Pina, Dr. Manuel de Figueiredo, Dr. Manuel Monterroso, Dr. Manuel Rodrigues Barroca, Engº Monteiro de Andrade, Engº Rebelo Bonito, Dr. Rogério Ribeiro.

Dicionário de Historiadores Portugueses. Da Academia Real das Ciências ao final do Estado Novo. (online) considera o Tripeiro como: «um dos melhores exemplos de uma divulgação atractiva e transversal da historiografia portuguesa entre a fixação da memória coletiva e a erudição científica. Desde o primeiro número idealizado como «repositório de notícias portucalenses antigas e modernas» perpetuador da vida cultural, patrimonial, social e da história da cidade do Porto, tal reduto ainda que preferencial nunca se transformou em enclausuramento, quer na transfiguração de jornal em revista, quer por uma certa compleição enciclopédica, constituindo-se como um legado imprescindível e de alto valor enquanto uma das mais completas fontes históricas sobre a Invicta e as suas gentes. Além de conceder espaço a entradas relativas aos concelhos limítrofes até à amplitude da própria região norte, soube também fomentar uma feliz convergência de artigos jornalísticos e académicos sobre o passado, o presente e até reflexões para o futuro.» Dicionário de Historiadores Portugueses. (Da Academia Real das Ciências ao final do Estado Novo).

Esta obra pesa mais de 9 Kg. e está sujeita a cobrança de portes adicionais. / This work weighs more than 9 Kg. and is subject to extra shipping charges.

Referência: 2002SS006
Local: I-100-F-1


Caixa de sugestões
A sua opinião é importante para nós.
Se encontrou um preço incorrecto, um erro ou um problema técnico nesta página, por favor avise-nos.
Caixa de sugestões
 
PayPal MasterCard Visa American Express
free counters