RUGENDAS. (Johann Moritz) HABITANTE DE GOYAS. Quadro a óleo pintado sobre madeira.

     
 
   

Clique nas imagens para aumentar.



ABREU. (Jorge de) BOÉMIA JORNALISTICA.

(Memórias d`um profissional com 30 anos de serviço na "fileira"). Guimarães & Cª. Lisboa. S/d.

De 19x12 cm. Com 162 págs. Brochado.

Francisco Jorge de Abreu, (Funchal/Ilha da Madeira, 1879 - Porto, 1932), jornalista.

Colaborou no antigo jornal funchalense o Diário Popular. Destacou-se em Lisboa, exercendo a sua atividade em vários jornais da capital: Tarde, Novidades, o Século, A Capital e o Primeiro de Janeiro foi também chefe de redação em várias publicações, como O Século, A Vitória e o Primeiro de Janeiro. Em 1927, em O Primeiro de Janeiro, publica algumas páginas deste seu livro, então a sair, dedicado a Delfim Guimarães.

Tradutor de várias peças de teatro. Usou o pseudónimo de Mateus Sincero. As suas crónicas sobre a Primeira Grande Guerra ajudaram a criar-lhe uma auréola mesmo no campo literário, pois não se limitava a tratar conteúdos militares, abordando também aspetos do quotidiano da vida das populações como consequência do conflito que arrasou toda a Europa e no qual Portugal se viu envolvido por decisão própria e tendo em conta os interesses nacionais nas colónias africanas, com destaque para Angola e Moçambique.

Referência: 3003SS039
Local: SACO SS16


Caixa de sugestões
A sua opinião é importante para nós.
Se encontrou um preço incorrecto, um erro ou um problema técnico nesta página, por favor avise-nos.
Caixa de sugestões
 
PayPal MasterCard Visa American Express
free counters